quarta-feira, 9 de março de 2016

O prazer de ler

Há muito tempo que um livro não me prendia tanto e dava tanto prazer como o que estou a ler Quando Nietzsche Chorou.


Sinopse
Uma história maravilhosa acerca do amor, da redenção e do poder da amizade. 

Friederich Nietzsche, o maior filósofo da Europa, está no limite de um desespero suicida, incapaz de encontrar cura para as insuportáveis enxaquecas que o afligem. Josef Breuer, médico distinto e um dos pais da Psicanálise, aceita tratar o filósofo com uma terapia nova e revolucionária: conversar com Nietzsche e, assim, tornar-se um detective na sua cabeça.

Pelas ruas, cemitérios e casas de chá da Viena do sec. XIX, estes dois gigantes do seu tempo vão conhecer-se um ao outro e, fundamentalmente, conhecer-se a si próprios.E no final não é apenas Nietzsche que exorciza os seus fantasmas. Também Breuer encontra conforto naquelas sessões e descobre a razão dos seus próprios pesadelos, insónias e obsessões sexuais.

Quando Nietzsche Chorou funde realidade e ficção, ambiente e suspense, para desvendar uma história superior sobre amor, redenção e o poder da amizade.


Críticas de imprensa
«Absolutamente viciante. Uma história comovente e bem concebida, que oferece ao leitor que gosta de "romances de ideias" o maior prazer dos últimos tempos.»
Washington Times

«Neste admirável romance, Irvin Yalom cumpre a promessa como um grande contador de histórias e um brilhante intérprete da Psique humana.»
Rollo May

«Yalom tem um conhecimento profundo do pensamento de Nietzsche bem como a arte de um mestre dramaturgo. Sem dúvida "Quando Nietzsche Chorou" é a melhor representação da mente de um grande pensador, desde "Le Freud Scénario" de Sartre.»
Chicago Tribune

«um romance de imaginação rica e cuidadosamente pesquisado, onde Nietzsche e o psiquiatra vienense Joseph Breuer, dão os primeiros passos na criação da psicoterapia.»
The Boston Sunday Globe

«Se Freud ou Jung se tivessem sentado para escrever um thriller psicológico, duvido que qualquer um deles surgisse com um enredo tão impressionante e bem construído.»
Los Angeles Times


Quando Nietzsche Chorou de Irvin D. Yalom

4 comentários :

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. @Maria Eduarda Eu tb estou a adorar! :)

    ResponderEliminar
  3. @António Jesus Batalha Muito obrigado pelas suas palavras! :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...