quinta-feira, 28 de março de 2013

Sobre José Socrates...

Achei-o demasiado repetitivo,  (perdi a conta ao nº de vezes que o homem repetiu a "narrativa" e o "embuste").
Considero que o facto de ter concentrado a maior parte do seu discurso na vitimização, fez com que o tenha tornado pouco credível. Esperava-se que apresentasse algo de novo ao discurso político, novas ideias e tal não aconteceu. Compreendo que, por um lado, também por culpa dos dois jornalistas que o entrevistaram, que na minha opinião não estiveram à altura (nesse aspecto considero que os outros canais estão melhor servidos) e por outro porque José Socrates trazia a lição bem estudada para esta primeira entrevista muito aguardada e por isso com grande impacto. O objectivo era responder a todas as criticas que lhe foram feitas durante estes dois anos e que segundo ele injustas e tentar limpar a sua imagem. Por certo, que a apresentação de novas ideias e a tentativa de introduzir algo à vida política estará guardado para as próximas entrevistas (?)

Uma coisa é certa, independentemente do homem ter ou não razão (considero que numas até tem a sua razão, noutras não faz nenhum sentido o que ele diz), não há dúvida que estamos mesmo perante um verdadeiro animal político! E a prova é que só nesta entrevista já abriu mais telejornais e foi capa de jornais do que o seu sucessor (António José Seguro) conseguiu algum dia. A prova é que, só nesta entrevista, por certo conseguiu criar mais mossa no governo de Passos Coelho que o actual líder da oposição! Fez mais mossa no Presidente da República Cavaco Silva do que qualquer outro. A prova é que, por certo, já mobilizou mais a sociedade civil (com ou sem razão) e mexeu com a opinião pública acerca destes dois anos de governo de Passos Coelho, do que toda a oposição tem conseguido fazer. E isto dá que pensar...

Goste-se ou não dele, o certo é que o homem é mesmo um animal político e consegue mobilizar mais a opinião pública e ter mais impacto que qualquer outro político actualmente em funções.
Isto demonstra a qualidade medíocre dos políticos em Portugal. Isto demonstra o estado moribundo a que a nossa sociedade civil chegou a nível de intervenção, pro-actividade, indignação e vontade de mudança.
Foi preciso vir este caramelo, para se colocar verdadeiramente em causa o mau desempenho e a péssima política de exclusiva austeridade deste governo em total detrimento de políticas que visem o crescimento económico? Foi preciso mandar vir este gajo de Paris dar uma entrevista para realmente vermos que estamos a ser governados por uma política sem rumo?
Pensem nisto...

O País parou para o ouvir falar

Agarrem-no que ele é perigoso!...

 
A azáfama provocada pelo regresso de Sócrates

O mediatismo inquestionável

8 comentários :

  1. Sabes o que lamento?
    Que em Portugal os criminosos não sejam punidos, sejam eles o Zé da esquina ou o Sócrates. Para mim ele não vale nada, é uma megalomaníaco que afundou o país durante 6 anos com obras que nem lembra ao menino Jesus só para dar a ganhar aos comparsas, e agora os Portugueses recebem esse traste com honras de estado. Se o Passos está a errar, de trás vem quem errou muito mais, e ainda consegue parar um país para ouvir meia duzia de larachas, políticas. Realmente somos um país de memória curta e brandos costumes. Em muitos países ele seria preso logo à chegada ao aeroporto para responder em tribunal pelos crimes que cometeu enquanto membro do governo.
    Não o acho mediático, acho-o maquiavélico que vem afundar ainda mais o nosso país, ou acham que novas eleições não nos vão saír do bolso?
    Não vi a entrevista. Nada que vem desse homem me interessa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também lamento que os criminosos passem impunes no nosso País.
      Se tivesse sido só ele a cometer erros... O problema é que os erros acumulam-se sucessivamente há anos e não há ninguém que coloque travão nisto.
      É certo que este governo tem tentado conter a despesa (também não tinha outro remédio) mas toda a política baseada somente em austeridade e ausência de outras medidas que visem o crescimento da economia é um erro grave que não nos permite vislumbrar a mínima luz ao fundo do túnel deixando o nosso País sem qualquer rumo.
      A questão aqui é que foi necessário o Sócrates regressar para agitar as águas e despertar as pessoas do estado apático e resignado em que se encontram e ao mesmo tempo abanar o governo e o presidente causando alguma mossa...
      A solução não passa por novas eleições porque não existe nenhuma alternativa credível, passa sim pela mudança de política cujos os principais responsáveis actuais são, na minha opinião, o ministro das finanças que tem umas palas e só vê o caminho da austeridade e o ministro da economia que revela uma inércia vergonhosa e que tem sido um verdadeiro fiasco.

      Eliminar
  2. Mais do que um problema de economia e de política, o problema deste país é de justiça (ou melhor, de falta dela).
    A nossa justiça precisa de uma remodelação valente, daquelas com direito a máquina demolidora com uma bola de chumbo à frente!
    Eu q o diga q estou na área...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Justiça (ou como dizes e muito bem a falta dela) é outro dos grandes problemas deste País! É só mais um...

      Eliminar
  3. Não vi, ando a atentar ver o menos possível de telejornais para não deprimir. Não deixei de estar actualizada mas...
    No entanto vi os resumos, por mais que me custe admitir ele não deixou de dizer algumas verdades. Ficava-lhe bem uma postura mais humilde e o assumir de alguma responsabilidade.
    Estou farta de políticos, este país precisa é de pessoas competentes, com vontade de trabalhar e que não estejam com sede de poder. Pessoas com provas dadas, honestas e que façam o seu trabalho apenas. Sem partidos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais Joana! Estou completamente de acordo contigo!

      Eliminar
  4. Olá. O grande problema de um criminoso ser ou não considerado como tal é que primeiro precisa ser julgado. Mas não pelos comentaristas de café que nem querem ver uma entrevista e limitam-se a concordar com comentários alheios. Por todos os lados encontro gente que não viu a tal entrevista, mas tem muito o que falar dela... O certo é que foi a maior audiência de sempre na TV.
    Se ele tem ou não razão, não me atrevo a julgar. Certo é que fez a sua parte para estarmos hoje nessa amarga situação. (assim como todos os outros anteriores ) Devia ser julgado sim, mas num tribunal competente e junto com ele muitos outros deviam ter a sua pena justa.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...