terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Como esquecer alguém

Por vezes, as pessoas tentam fugir à realidade, encurtar ao máximo o tempo de luto mas depois isso só agrava mais a situação e torna-lhes ainda mais difícil a tarefa.
Há que perceber e ter consciência do problema, aceitá-lo e só depois estamos aptos a ultrapassá-lo.
Infelizmente, não há nenhuma receita milagrosa para se esquecer alguém. O que funciona com uma pessoa, poderá não funcionar com a outra. Cada qual deve procurar fazer o seu luto da forma que lhe cause menos conflitos interiores com a sua maneira de ser e sentir.
A vida tem-me ensinado que o tempo é um forte aliado e ajuda-nos a ir atenuando a nossa dor e a nossa mágoa.
Há paixões que teimam em querer ficar e não nos dar tréguas mas a passagem do tempo acaba por ser sempre implacável. Por muito que persistam, vai-nos levando a pouco e pouco a intensidade dos momentos, das paixões, das desilusões da dor...
É como se fosse um processo de regressão, em que todo o acumular de experiências e momentos de uma vida se vão tornando cada vez mais ténues à medida que o tempo avança até se dissiparem e deixarem de existir, como se voltássemos a ser bebés desprovidos de todo o conhecimento de uma vida até ao mais puro estado de inconsciência com que tudo teve origem.
No fundo, a vida é isto mesmo. Surgimos do nada, desprovidos de qualquer conhecimento e apego.
Pelo meio, resta-nos tentar tirar o melhor proveito possível de todo o conjunto de experiências pelas quais passamos.
Porque no fim, caminhamos novamente para o nada, para o desconhecido, em que todos os elos acabam por quebrar-se inevitavelmente.

(em resposta ao mail de uma leitora)

31 comentários :

  1. Chama-se a isso amadurecimento, evolução, passamos a um estágio superior de consciência. Nunca se esquece, apenas se adormece.
    Gostei.bj

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião era mais fácil esquecer alguém antes da existência do facebook. Agora por mais que se bloqueie, apague etc, existe sempre o bichinho de querer ir ver o que se passa com o outro. É preciso uma força interior grande para resistir a isso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. Mas como tu dizes e muito bem, é uma questão de força interior. Ao inicio pode ser difícil mas depois pensas "O que eu ganho com isto? Nada! Só me magoo mais" e com o tempo consegues ser mais forte e superior a isso e evitar ir ver o que quer que seja ;)

      Eliminar
    2. a culpa e so do facebook!la esta!nao permite o esquecimento e por mais q a pessoa ja tenha virado a pagina ha smp aquele bichinho q nos faz cuscar so p ver o q anda a outra pessoa a fazer.ha duas coisas p mim q n funcionam, o acaso e o tempo!n percebo ql o intuito das pessoas entrarem na nossa vida p nos magoarem, n percebo o intuito das pessoas q ja nos fizeram felizes e vice versa derenpente passarem a estranhos, pessoas q n reconhecemos mais.pessoas q mudaram e se revelaram.terminei ha qs 4anos uma relacao de 4 anos e posso te dizer q demorei cerca de 2 anos a levntar-me.ele foi um grande porco por td q m fez depois de acabarmos, por td q inventou, as historias q contou!afinal ngm namora 4 anos por sexo please!passados 3 anos conheci um rapaz mais novo (deve ter sido o problema eu smp disse q n queria uma relacao n estava preparada p tal. mas la m iludi, posso te dizer q nunca conheci ngm assim, uma personalidade espectacular escondida por tras de um "artista" frio, distante, independente.passei uns dias espectaculares c ele.qs digo espectacular é mm ESPECTACULAR.ate q ele foi d ferias, n m disse nd durante 3 semanas, voltou nd m disse.ate q decidi confontra-lo.nada m disse.deu a desculpa q postei uma cena no face dele e ele n gostou.passados 5 meses ainda suspiro por ele e ele fala cmg APENAS qd quer alguma coisa.no sabado bloqueou-me...portanto o tempo e o acaso?uma m*erda é oo q é...depois disto n da p pensar em recomeços, p ser sincera ja n aguento mais "cair e levantar-me"

      Eliminar
  3. O tempo cura tudo, é preciso dar tempo ao tempo. Acho preocupante as pessoas que saem e entram em relacionamentos á velocidade da luz, calma, muita calma e tenham respeito por si prórpia.
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim também me faz alguma confusão mas... lá está, as pessoas são diferentes, o que funciona com uma, poderá funcionar de forma diferente com outra...
      Bj

      Eliminar
  4. Espectacular! Bem escrito, verdadeiro, simples. Obrigada.

    ResponderEliminar
  5. O tempo é de facto o maior aliado. Obrigada pela tua escrita intima e intimista. Transcrevo aqui parte de um post que escrevi há já algum tempo.
    "E é o fim. Mas ninguém disse que o fim era fácil. Para quem deixou de querer esperar. Para quem continuou à espera. E quanto tempo demora a ultrapassar? Demora muito. Não vale a pena abreviar. É preciso reaprender tudo. Reaprender a ser. Reaprender a adormecer. Reaprender a acordar. Há dias em que se quer dormir para que o tempo passe. Há dias em que se quer ficar acordado com medo dos maus sonhos. Há dias em que se tem medo de ficar sozinho. Há dias em que se pensa ser incapaz de voltar a acreditar. Há a carência. Há o desejo de dar (curiosamente mais do que de receber). E quando o passado se torna tão distante, como se fizesse parte de outra vida, deixámos de sobreviver. Porque recomeçámos a viver! Quantas vidas vivemos no tempo de vida? Quantas pessoas fomos sendo? Quantas pessoas seremos? Porque em último percebo que é o amor que nos modifica. Só disso nos damos conta quando termina. Só disso dá conta, quem não abrevia."
    Podes ler o post na integra em: http://agoradigoeu.wordpress.com/2012/09/29/nao-me-e-facil-escrever-sobre-o-amor-se-receitas-houvesse/
    Bj (agoradigoeu.wordpress.com)

    ResponderEliminar
  6. Acerca deste tema, o Miguel Esteves Cardoso escreveu isto:
    http://www.citador.pt/textos/como-e-que-se-esquece-alguem-que-se-ama-miguel-esteves-cardoso
    é do melhor que já li... mas lá está, cada um tem a sua maneira de lidar com a perda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a leitora que me enviou o mail mencionava esse texto :)
      A minha resposta foi este post que transcrevi

      Eliminar
  7. Adorei :)
    Retratas tão bem este tipo de situações tão comum nas nossas vidas... Gostei especialmente da expressão : "Infelizmente, não há nenhuma receita milagrosa para se esquecer alguém."
    É bem verdade.

    Ana
    um-dia-talvez-quem-sabe.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo teu feedback.
      Lá de tempos a tempos também tenho os meus momentos de inspiração... ;)

      Eliminar
  8. "No fundo, a vida é isto mesmo. Surgimos do nada, desprovidos de qualquer conhecimento e apego.
    Pelo meio, resta-nos tentar tirar o melhor proveito possível de todo o conjunto de experiências pelas quais passamos."
    Excelente texto MS . Parabéns! Brilhante conclusão!:)

    ResponderEliminar
  9. Acho que não se esquece, fica só adormecido num lugar especial, com o tempo vai ficando indolor, mas continua lá.
    Como vai doendo cada vez menos, achamos que isso equivale a esquecer. Mas como podemos esquecer os momentos a dois, o calor daquele abraço, o sabor daquele beijo, as risadas, as lágrimas e até as discussões. Claro que vamos ter novas emoções com novas pessoas, e cada uma deixa um pouco dela connosco...
    Até mesmo quando nos magoam, ficam em nós...
    Por isso não há como esquecer...seguir em frente, sim!
    Esquecer... acho que jamais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando falo em esquecer, falo sobretudo em não lembrar. É claro que pode haver um dia em que por qualquer motivo algo nos faça lembrar aquela pessoa.
      O esquecer, significa deixar de pensar na pessoa, deixar de sentir qualquer dor e conseguir dedicar-nos a outro alguém que nos preencha, como se fosse o primeiro amor da nossa vida.

      Eliminar
  10. Concordo plenamente em cada palavra..... e depois há coisas que o tempo atenua... outras que empola... mas tudo na vida passa.............

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A longo prazo o tempo é implacável...

      Eliminar
    2. A verdade é que o desapego é complicado.... tenho vindo a treina-lo mas ainda ñ estou lá... e já passou algum tempo desde q resolvi desapegar de mta coisa!

      Eliminar
  11. As vezes pensamos ser tão fácil esquecer...vou esquecer...pufff!!! Mas vou mesmo pensamos nós!!!
    Como era bom ser assim tão facil, podem passar anos mas por vezes basta um cheiro para nos fazer recordar alguém, um sitio para pensarmos como já fui feliz aqui, um sabor para recordarmos onde e com quem saboreamos aquele sabor...podemos apagar fotos, sms, mails, facebook...mas memórias...nunca!!!

    Obrigada pelas tuas lindas palavras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fácil não é... dependente da intensidade do quanto se gosto da pessoa...

      Eliminar
  12. Quando se amou verdadeiramente alguém, nunca se esquece totalmente. Com o tempo passa a dor, passa a mágoa e conseguimos viver outras emoções. Contudo a parte boa fica, como fica tudo aquilo que vivemos e que nos enriqueceu. Na realidade o que importa é que no fim o saldo seja positivo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, o importante é que o saldo seja positivo e que fiquem as coisas boas! :)

      Eliminar
  13. Descreves na perfeição cada passo, cada angústia, cada mágoa, cada desilusão... Parabéns! Acredito que o tempo ajude, mas nunca apaga! Um dia a chama reacende e os sentimentos voltam a desabrochar!
    Li esta frase que se encaixa no texto:"perguntei ao tempo quanto tempo levava a passar, ao que ele respondeu:'Deixe-me passar...'!" Agora é isso que temos de fazer... Deixá-lo passar!

    Bj grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas tuas palavras! :)
      Só é possível descrever dessa forma quando nos entregamos de verdade.
      A mim, nunca me aconteceu a chama reacender. Depois do luto, os sentimentos passam a ser para mim apenas de amizade. Por alguma coisa não funcionou...
      Beijinho*

      Eliminar
  14. "surgimos do nada desprovidos de qq conhecimento..." olha que não é bem assim, lê sobre 'registos akashicos'

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...