quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Encontrar alguém

Cada vez mais, acho que é preciso muita sorte para encontrar alguém que corresponda aquilo que procuramos

(que simultaneamente: nos atraia fisicamente; cuja a maneira de ser, princípios, valores, modo de estar na vida tenham a ver connosco; com quem nos consigamos imaginar o resto das nossas vidas e constituir família; em suma, alguém que nos suscite paixão e amor)

e que ao mesmo tempo esteja disponível e cujo sentimento seja recíproco...

39 comentários :

  1. MS,

    o problema está no "procuramos"...

    Ao "procurar" vamos sempre encontrar "defeitos" :s

    Mas entendo-te ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Enquanto colocares um "se" na tua forma de pensar, não o vais encontrar.
    Recentemente cruzei-me com a minha alma gémea, e isso aconteceu quando menos estava à espera. Por isso, só tens de acreditar que é possível. Que foi o que fiz!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. pior que tudo isso é o pecado com dois males:

    ter alguém que combina connosco em tantos aspectos, que gosta de nós, de quem também gostamos, com quem nos imaginamos a seguir em frente mas que depois vemos que não nos sentimos sexualmente atraídos pela pessoa

    E ter na outra ponta alguém por quem o nosso corpo chama, que nos faz arder sem sequer estar presente, que nos leva aos limites da sanidade pela melhor conexão física que alguma vez tivemos mas por quem não podemos nem conseguimos sentir qualquer coisa forte porque não podemos ser mais diferentes, e ter opiniões e visões mais opostas da vida

    resumindo
    tamos tds fdds!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Elsar...o seu texto podia ter sido escrito por mim! E existe tanta gente na mesma situação...cada vez me convenço mais que não sou única a viver assim!

      Eliminar
    2. AI! como eu compreendo este texto, afinal não é só cmg que isso se passa.

      Eliminar
    3. O fruto proibido é sempre o mais apetecido...
      Provavelmente se não fossem tão diferentes também não sentiam essa atracção sexual...

      Eliminar
  4. É difícil porque com o passar do tempo vamo nos tornando mais exigentes :p
    Mas essa pessoa aparece quando menos esperamos e nem estamos praí virados! Foi assim comigo ;)
    Beijinhos

    Coisasquetaiseafins.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Se calhar já tiveste "esse alguém" ao teu lado e não lhe deste o devido valor e atenção...

    ResponderEliminar
  7. O que acho é que andamos sempre desencontrados.

    Nós queremos alguém, e a pessoa no prédio da frente quer alguém e o mesmo se passa duas portas abaixo, na cidade vizinha e no outro lado do teclado.

    Não acredito em almas gémeas, acredito em pessoas certas e pessoas que se tornam certas contra todas as expetativas. Mas é imperativo que essas pessoas certas se encontrem umas às outras. E mais que isso, que se dêem a entender que têm pelo menos uma coisa em comum: querem alguém para partilhar (a vida, a felicidade, os desgostos, o que venha).

    ResponderEliminar
  8. Oh Elsar...o seu texto podia ter sido escrito por mim! E existe tanta gente na mesma situação...cada vez me convenço mais que não sou única a viver assim!

    ResponderEliminar
  9. Caro senhor:
    E se os homens, por uma vez que fosse, pensassem mais em preocuparem-se com as conveniências das mulheres em detrimento das próprias?
    Não concordou comigo quando afirmei que a sobrevivência do amor se encontrava no simples acto de tolerância, logo, não irá certamente concordar com o que lhe digo agora.
    Em todas as relações de amor entre um homem e uma mulher, é sempre ela quem dá mais.
    Mesmo quando pede.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que profunda verdade!
      É sempre ela quem dá mais!

      Maria.

      Eliminar
    2. Concordo a 100% relativamente à tolerancia.
      Já quanto ao facto da mulher dar mais... é muito relativo..
      Mas vindo essas palavras de um homem.. os meus parabéns, é de louvar

      Eliminar
    3. Cara Ana Silva.
      Em meu entendimento sim!
      Uma deu-me a vida e deu-me o leite.
      Outra deu-me amor e deu-me filhos.
      Agora; também há excepções, claro.
      Há as que vendem e matam os filhos.
      E há as que quando o dinheiro falha, o amor salta pela janela.

      Eliminar
  10. Quando percebermos que o principe encantado já a Cinderela ficou com ele, fica tudo mais fácil.
    Se nós temos defeitos, porque havemos de querer alguém sem nenhum?!!
    O segredo é relaxar e deixar a vida seguir o seu rumo!!

    ResponderEliminar
  11. É tão difícil como acertar no euromilhões...!

    Há sempre alguma coisa que "falha" ou que não corresponde às nossas expectativas. :\

    ResponderEliminar
  12. Se eventualmente encontrares quem reuna esses requisitos todos, rapidamente deixa de ser interessante e quererás algo diferente. Se calhar, porque já encontraste o que procuravas e a sua própria procura era algo que estimulante e que quererás continuar a querer sentir...

    O mundo está em constante mudança e nós também. Evoluimos e mudamos todos os dias. :)
    EC

    ResponderEliminar
  13. Bom isso é o mesmo que acertar no euromilhoes!!

    ResponderEliminar
  14. Infelizmente o que pedes é a perfeição e essa não existe entre nós. A meu ver o ser humana é a espécie animal mais imperfeita à face Terra. Possivelmente a mais inteligente mas sem dúvida a menos racional. Concordo que exijas alguns requisitos como mulher ideal que prefiras, mas a verdade é que o amor não tem escolha... acontece. Simplesmente isso, acontece. E aquela que encontrares, pode não ser a mulher perfeita, mas será aos teus olhos, independentemente dos defeitos que tenha.

    ResponderEliminar
  15. É isso e caçar gambozinos... fácil, fácil...
    (Opahh, tenho de deixar de cá vir ao fim do dia, não sai nada de jeito... :) )

    kiss, kiss

    ResponderEliminar
  16. Tão verdade...Isso tem sido o mistério da vida na minha cabeça nos últimos tempos! E por vezes penso se esse alguém que descreves existe mesmo.

    ResponderEliminar
  17. Olha sabes o que eu acho mas também confesso que não estou na tua posição, não ando à procura...mas acho que a pessoa ideal só existe nos sonhos, mas um dia acordas e vais ver que consegues arranjar alguém imperfeito que afinal te fará feliz e um pouquinho perto desse ideal. Entretanto vive a vida e gosta de ti mesmo , porque ter amor próprio é essencial para encontrares o que procuras.

    ResponderEliminar
  18. Eu encontrei, mas é casado, alcoólico, impotente e tem idade para ser meu pai. Portanto pergunto-me o que é pior: não poder ficar com ele, ou ficar, e viver uma vida infernal de destruição e preocupação, acabando ainda mais infeliz do que já era sem ele. Só a mim.

    ResponderEliminar
  19. Há coisas que não se procuram: encontram-se.
    E já viste a quantidade de se's que tens no teu pequeno post? : )

    ResponderEliminar
  20. Devemos procurar? ter expectativas será o caminho para que o "verdadeiro" nos encontre?
    A "seco" todos nós criamos idealizações sobre como deverá ser a nossa cara metade: que características de personalidade, e físicas. Alguém conseguiu (de forma pura e verdadeira) as suas aspirações dignas de catálogo? E depois de obter, a pessoa "perfeita" correspondeu ao que pensávamos certo para nós?

    Algures na minha vida vivi com a minha pessoa de "catalogo", nem queria acreditar como era tão "perfeito" e se encaixava em tudo o que ambicionava (física e psicologicamente), percebi ao longo do tempo que as imperfeições me magoavam e entristeciam ... partiu-me violentamente o coração ... ele não me desiludiu as minhas expectativas cegaram-me e (talvez) tenham feito que encaixasse determinadas coisas nos meus padrões e não me "ouvisse" o que devia.


    Não o procurei, encontrámo-nos, e sim, foi um grande Amor que por acaso, encaixava no que eu idealizava, era a pessoa que preenchia tudo o que achava que queria. Partiu-me o coração e ensinou-me que numa próxima relação muita coisa deverá ser diferente, e talvez, apenas talvez, eu não deva ter um "guião" inconsciente do que é ou deva ser.

    Acho que a "chave" é "que o sentimento seja reciproco" ... tudo o resto vamos testando e experimentando ... ver como corre.

    (claro que há situações e maneiras de estar que nos fazem descartar logo e não há amor que nos salve: Amo-te mas não posso viver contigo - Também já experimentei e doeu ainda mais, porque não faltava paixão, Amor e tesão mas sim tudo o resto)

    ResponderEliminar
  21. Eu acredito que a partir de certa idade não seja fácil,porque nos tornamos mais exigentes.Mas tenho a certeza que há sempre alguém por aí.Mas é preciso sorte.

    ResponderEliminar
  22. Mais vale não pensares nisso. O amor acontecerá...

    ResponderEliminar
  23. Acho que o erro é colocares as coisas dessa forma. Todas as pessoas têm coisas boas e más e temos de perceber se conseguimos viver com as más. Quando te apaixonares de verdade, vais ver que essa pessoa até pode nem corresponder em nada ao teu ideal, mas, para a encontrares tens de parar de procurar o ideal.
    Conhece as pessoas, sai com elas, conversa, se a paixão tiver de acontecer acontece, deixa correr ;)

    ResponderEliminar
  24. difícil mas não impossível....
    como alguém por aqui disse, se não somos perfeitos porquê procurar a perfeição?!?!?
    temos que ter o discernimento de relativizar esses pequenos defeitos se tudo o resto está lá!!!!
    há-de aparecer e qdo assim for é com tanta força que não há como passar despercebido!!!
    ML

    ResponderEliminar
  25. Pois não é fácil... mas sempre aparece alguém especial mais tarde ou mais cedo...

    ResponderEliminar
  26. Mais difícil é encontrarmos alguém que nos aparece (não porque procurámos), começamos a namorar com essa pessoa, chegamos a casa depois de estar com a pessoa encostamos-nos à porta e sorrir, chegamos a pensar que é a pessoa certa porque somos verdadeiramente felizes com essa pessoa, sentimos-nos mesmo bem com ela, tem as mesmas ideologias, pensa como nós, tem a mesma filosofia de vida mas, de um momento para o outro, essa pessoa que está connosco e nos faz feliz, diz que afinal não é isso que quer porque não tem tempo para ter uma relação..
    Mas quando se gosta, de facto, o tempo importa? Claro que não.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...