domingo, 16 de dezembro de 2012

As aparências de que se é feliz ao lado de alguém

Ontem, um amigo desabafava comigo e às tantas dizia-me que as mulheres após terminarem uma relação, têm a tendência de fazer ver que estão por cima e inclusive são capazes de ter um relacionamento com alguém que não as preencha, só para demonstrar aos outros e a elas próprias que aparentemente estão bem.
Não pude deixar de reconhecer que ele tem uma certa razão porque já tive conhecimento de alguns casos que provam isso mesmo. Algumas mulheres têm necessidade de sentir que têm o controlo sobre a outra parte e são inclusive capazes de manter alguém em stand-by até que finalmente consigam iniciar um novo relacionamento (não quer dizer que isto também não aconteça com os homens mas estamos a falar de uma forma geral).
Um desses exemplos era uma ex-namorada dele, entretanto já casada e com filhos que não conseguindo prescindir da amizade dele, ocultava essa mesmo amizade do marido sempre que se encontravam ou contactavam. Questionada pelo ex-namorado se actualmente era feliz com o marido ela dizia que sim mas de forma muito pouco convincente...
Quantos destes casos é que não haverão? Até que ponto as mulheres (no geral) sentem essa mesma necessidade de ter um relacionamento com alguém, mesmo que essa pessoa não as preencha, só para demonstrarem a elas próprias e aos outros, que conseguiram dar a volta por cima?
Porquê ser-se medianamente feliz quando se calhar até era possível ser-se muito mais feliz junto da pessoa que realmente se amava de verdade?

58 comentários :

  1. Porque, infelizmente, muita gente prefere a "segurança" em vez da felicidade

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, muita gente tem medo de arriscar e prefere "um pássaro na mão do que dois a voar..."

      Eliminar

  2. Antes de mais, deixa-me sublinhar que realmente esses casos são tão comuns do lado feminino quanto do masculino, MS. Acredito que falaste das mulheres porque o exemplo aconteceu com um amigo teu.

    Em relação ao tópico propriamente dito... acho que será mais complicado avaliar todas as características que rodeiam a situação do que parece à primeira vista. Por exemplo:
    1. A rapariga convidou esse teu amigo para o seu casamento? (leia-se: O marido sabe que eles são amigos? Alguma vez soube? Se soube, sentiu-se confortável com essa amizade? Se sim, porque não convivem os 3? Se não se sentiu confortável, qual foi a razão?)
    2. Porque é que o teu amigo aceita que se vejam às escondidas do marido dela, em vez de tentar uma aproximação aos dois? Não facilitaria as coisas?
    3. Será que quando a mulher se casou não achava que o marido era a pessoa certa, sim? Talvez porque se comportava como tal naquela altura, ou talvez porque ela estava fragilizada com o final de uma relação anterior e o mimo que recebeu tornou-a dependente da nova pessoa que se mostrou disposta a acalmar essa dor. Assumir que ela sabia desde o início que a nova pessoa não a ia fazer tão feliz quanto ela queria ser, faz pouco sentido, na minha perspectiva.

    É muito frequente que as pessoas que acabam de ser deixadas não se concedam o tempo necessário para recuperar. Mas nem sempre é porque querem mostrar que estão por cima. Querem, sim, parar de sofrer e caem na lenga-lenga de que "um novo amor para esquecer um antigo" é a melhor solução.

    Esperar, quando se quer viver um grande amor, é uma tortura diária. Quem sabe bem o que quer, espera, e mesmo que o dia pareça nunca chegar, não vê outra opção se não continuar a aguardar.
    Quem não tem força... prefere viver "um" amor a não viver nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente também não te sei responder às perguntas que colocas sobre eles os dois. A ideia com que fiquei daquilo que ele me contou foi que ele a considera uma pessoa especial mas vê-a apenas como amiga e ela diz que é feliz com o marido mas o que é certo é que oculta a amizade entre os dois...
      E estou plenamente de acordo contigo em relação ao último parágrafo. A maioria das pessoas não sabe esperar e prefere contentar-se com "pouco"...

      Eliminar
  3. As relações humanas são demasiado intrincadas às vezes para serem totalmente compreendidas.
    Cada vez mais acho que cada um sabe de si e não vale a pena pensar demais ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes complicamos o simples mas por outras quando tentamos ir mais fundo acabamos por concluir mais do que se calhar pretendíamos... ;)

      Eliminar
  4. Por acaso até tenho ideia que os homens é que tem mais este tipo de atitude do que as mulheres. As pessoas tem uma enorme necessidade de sentir segurança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho ideia de que são as mulheres... ;)

      Eliminar
  5. Concordo com a Rita a razão é a segurança, não são as aparências. E também as zonas de conforto, muitas mulheres preferem viver na sua zona de conforto, mesmo que insatisfeitas ou infelizes do que arriscar e sair dessa zona. Mas este tema é muito complicado e daria mil e um posts.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também concordo que a segurança seja a principal razão. Contudo, a necessidade de mostrar que se está por cima também é, muitas vezes, uma realidade ;)

      Eliminar
  6. Costumo dizer que quem se contenta com pouco tem tudo... Prefiro estar sozinha do que meter-me numa relação sem sentimentos verdadeiros.

    ResponderEliminar
  7. MS,

    é de extrema importância o luto de uma relação, para que se possa avançar, em direcção a uma nova história. Na minha perspectiva o teu amigo quer mais que amizade da parte dela, sabendo que a mesma é casada não deveria aceitar encontros às escondidas... afinal ambos querem esconder o quê? São dois ladrões? Dois fugitivos?
    Este jogo do gato e do rato, as amizades com antigos ex-namorados/as com histórias mal resolvidas raramente dão bom resultado. A psicologia aborda este tipo de situações de uma forma implacável, mas sensata. Se não estamos satisfeitos com algo no nosso relacionamento é com o nosso parceiro ou parceira que devemos falar, e este falar pode ser escrito, uma carta que o outro lê e vê aquilo que sentimos.

    Não é ele que tem de fazer perguntas do género: "és feliz com o teu marido?" - isto apenas comprova que está interessado nela, que nunca a esqueceu, que para ele a história entre eles não "morreu"!

    Muitos são os casos iguais...

    Bom resto de domingo

    Beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente, não me parece que ele esteja interessado nela. Foi apenas um exemplo de uma pessoa que outrora foi importante na vida dele e que aparentemente talvez não esteja ao lado da pessoa que mais ama.
      De resto, estou plenamente de acordo contigo. As amizades com antigos ex-namorados/as com histórias mal resolvidas às escondidas, são sinal de que algo não está bem. E quando algo não está bem, é com o nosso/a parceiro/a que devemos falar!

      Eliminar
  8. Há muito boa gente comodista e conformista por aí. Eu não sou assim, talvez por isso tenha 24 anos e nunca tenha tido namorado. Há coisas que comigo não funcionam. "Ah e tal damos-nos bem". Não. Para mim tem de haver paixão, daquelas que até me faz quase ter um ataque cardíaco sempre que vejo a pessoa à frente. O meu problema é ser idealista... E se não consigo ficar com quem gosto, ou ser feliz com essa pessoa, não me vou iludir a tentar o mesmo com alguém de quem nem gosto assim tanto.

    www.creampiechronicles.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim também é imprescindível que haja paixão! :)

      Eliminar
    2. isso desaparece facilmente c o tempo. o k fica e sobrevive é td o resto...

      Eliminar
  9. lolol, zona de conforto para mim é estar sozinha. Sempre que estou numa relação o conforto não é o sentimento dominante. Talvez tranquilidade, amor, paixão, confiança, mas também muito medo, muito medo de perder a pessoa amada. Comigo é assim. Quanto a ti MS. Não acho que se entramos noutra relação seja para mostrar que ficamos por cima. Podes mostrar que ficaste por cima de tantas outras formas, mesmo sendo sincera e dizendo à pessoas que acabou connosco que gostávamos muito dela.
    O facto de estar com outra pessoa independentemente do tempo que passou até a tua anterior relação terminar, pode ser simplesmente porque não queres estar sozinha. Eu estou sozinha e estou tão bem, mas gostava de passar pela fase de partilhar coisas com alguém. Na minha última relação acabamos, porque supostamente ele queria estar sozinho, eu queria estar com ele. Como é que lidas com isto? Respeitas o facto de ele querer estar sozinho, ou és fiel a ti própria e lutas por ele, por é com ele que és feliz e com ele que queres estar, e achas que ele é o "the oNe"? É muito difícil, acredita que sei o que digo! É um dilema diário, que me tortura ainda hoje. O estar com outra pessoa pode ser simplesmente pelo facto de aceitares que a pessoa que realmente querias não quer estar contigo, até gosta de ti, mas não te ama como tu a amas. A vida é uma merda e estas coisas acontecem com muita frequência. E as pessoas se não querem ficar sozinha, encontram outra pessoa que as trate bem e decidem ficar com ela. Não é necessariamente para mostrar que ficaram por cima, mas porque a pessoa que realmente queriam não a quer e ela também não quer ficar sozinha e tem esse direito certo? Ou só porque o homem da minha vida disse que não me amava e não queria ter filhos comigo devo ficar eternamente agarrada a isso e ficar para sempre sozinha... Faz algum sentido? Não??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não. Se a pessoa que se ama, não sente o mesmo por nós, devemos partir para outra e tentar esquecer (mesmo que não seja fácil). Por isso, acho que fizeste bem e não deves persistir nesse "dilema" (que nem sequer deveria chegar a sê-lo).
      A questão é quando ambos se amam mas não querem lutar e preferem desistir.
      Quanto ao ficar com alguém sem a amar verdadeiramente, para mim está fora de questão. ;)

      Eliminar
  10. É verdade! Como mulheres somos tantas vezes humilhadas, ridicularizadas por termos sentimentos que preferimos mostrar que demos a volta por cima de modo a demonstrar que o problema não somos nós.. Mas é tudo mentira. Por isso prefiro fingir que sou "assexuada" .. Já pensaram até que era lésbica.. Prefiro até essa ideia do ter em cima de mim o estigma de elemento do sexo feminino carente de companhia masculina

    ResponderEliminar
  11. achei o texto muito sexista. Acho que os homens sofrem do mesmo problema: dificuldades em estar sozinho, contentamento com uma relação menos satisfatória, omitirem/mentirem sobre manter relações de amizades com ex-.

    E acho que as pessoas com quem nos damos influencia muito a nossa ideia da frequência de determinado acontecimento (se acontece mais aos homens ou mais com mulheres).
    eu tenho mais conhecimento de casos de homens a terem relacionamentos medianos do que o inverso.
    mas acho que a frequência de casos para homens ou mulheres é igual.

    quanto ao ser-se medianamente feliz, pode ser-se acompanhado ou sozinho.
    Não posso responder para os outros, mas há pessoas que sentem que para elas é pior estar sozinho do que acompanhado, a qualidade de vida diminui. para mim, é tão válido quanto acharem que qualidade de vida aumenta só ao lado de alguém mesmo importante.
    há quem ponha a perfeição como valor, e isso é pouco provável de acontecer - destinando-se a um projecto de vida a um.

    valores são de cada um, as escolhas são as próprias, que sejam felizes com quem queiram ser felizes.

    usando a frase "nascemos e morremos sozinhos, procuramos companhia para o meio do caminho" , façam as escolhas que vos deixem felizes no meio e no final do caminho :)

    M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, que também acontece com os homens. Contudo, a percepção que tenho é que é mais comum entre as mulheres...

      Sim, cada um é livre de fazer as suas opções de acordo com aquilo que o faz mais feliz. :)

      Eliminar
  12. Apesar de ser mulher, tenho de concordar. Há muita mulher que acha que quando um relacionamento correr mal ou quando um homem termina a relação com elas, têm de mostrar ao mundo que não estão sós, que têm mais opções, que não foram largadas, trocadas, etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é essa a percepção que eu tenho. :)

      Eliminar
  13. Sinceramente MS essa coisa de andar a fingir que se é feliz ao lado de alguém é prerrogativa tanto de homens como de mulheres. Eu acho que os homens até têm mais facilidade nessa questão, mas é só a minha opinião.
    Quando vejo uma situação assim também me pergunto o que moveu essa pessoa. Haverá coisa pior do que estar "mal acompanhado"?
    Mas eu sempre fui uma revolucionária (deve ser por ter nascido no dia 25 de Abril!!!) e nunca percebi e sempre contestei esse cinismo, seja ele dos homens como das mulheres. Dantes ainda havia a desculpa das razões financeiras, mas hoje em dia essa desculpa já não pega.
    No fundo, suponho que tudo isso terá a ver com a maneira de estar na vida. Há quem opte apenas por passar por ela e outros há que a vivem intensamente. Quem a vive intensamente não admite situações cinzentas. Ou é preto ou é branco. Ou seja; ou está bem sozinho ou está bem, bem acompanhado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse caso, eu também sou revolucionário porque prefiro mil vezes estar sozinho do que "mal acompanhado"! ;)

      Eliminar
  14. Considero que o pior erro ou engano é enganar-se a si próprio, isto tanto para o homem como para a mulher porque nem aqui vejo porque descriminar. Mas enfim são modos de estar e viver.

    ResponderEliminar
  15. "Porquê ser-se medianamente feliz quando se calhar até era possível ser-se muito mais feliz junto da pessoa que realmente se amava de verdade?"
    Axo q ninguém escolhe ser medianamente feliz.... qd pode ser verdadeiramente feliz.... (penso eu, claro!)
    O problema é q mts vezes n é possivel estar junto da pessoa que amamos de verdade, isso sim. E questiono: O q é a felicidade? O amor somente? Hmm.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. gosto e concordo. "O problema é q mts vezes n é possivel estar junto da pessoa que amamos de verdade..." e por isso devemos ficar para sempre sozinhos?

      Eliminar
    2. O para "sempre sozinho" é relativo. Acho que é preferível esperar do que nos "contentarmos com pouco".

      Eliminar
    3. Nos contentarmos com pouco nunca será uma boa escolha,porque merecemos o melhor...

      Eliminar
  16. As pessoas ou são muito complicadas ou complicam muito :)

    DESBOCADO!

    ResponderEliminar
  17. Tenho uma amiga que costuma dizer que se devia pegar nos casais todos, baralhar tudo e voltar a distribuir. Ela é uma céptica e defende que a maioria das pessoas se acomodou e era mais feliz com outra pessoa. Eu confesso que, para já, sou mais idealista/romântica que isso. ;)

    pippacoco.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar por vezes era melhor, baralhar e voltar a distribuir. Ahaha ;)

      Eliminar
  18. Isto é muito complicado!! Tanto mulheres como homens, no fim de uma relação, rapidamente encontram outra pessoa. Não posso falar por um homem, apenas porque não quero falar sem conhecimento, mas uma mulher sente que apenas outro amor consegue apagar o amor! O que acontece é que enquanto um homem saltita de mulher em mulher é considerado um machão, a mulher se o fizer é uma p***.Logo é mais importante encontrar uma pessoa que preencha os requisitos fundamentais e aguardar que o amor venha ( que nem sempre acontece). Pessoalmente, prefiro ficar sozinha, devo até dizer que descobri coisas muito interessantes em mim quando estive sozinha!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não há nada pior do que saltitar de relação em relação. Mais vale aguardar por alguém que nos preencha e valha a pena! ;)

      Eliminar
  19. Eu também não entendo isto...Jamais passaria por uma situação dessas e privar-me de ser feliz com a pessoa certa só para aparentar ter passado por cima ou coisa do género...penso que o preço a pagar é demasiado alto e não tem mesmo sentido..a vida é para ser vivida como deve ser e não a meio gás :)

    ResponderEliminar
  20. Eu conheço é homens nessa situação, tenho amigos que acredito que só estejam com as namoradas por puro comodismo, e possível descrença em encontrar alguém com quem sejam realmente felizes... Até porque eles acham que têm que acentar e ainda nem chegaram aos 30anos :s

    ResponderEliminar
  21. Sao casos mais comuns do que aquilo que imaginamos... E ha uma grande percentagem tanto em homens como em mulheres. E olha que conheço alguns rapazes que passam por isso!

    ResponderEliminar
  22. 'Quantos destes casos é que não haverão?'


    Hm... Haverão...

    ResponderEliminar
  23. Essa situação acontece quer com homens,quer com mulheres,talvez elas sintam mais essa necessidade de exteriorizar que estão fantásticas ,o que não quer dizer que eles também não o façam.Quando acabei uma relação fiquei solteira o tempo que fez falta,diverti me,fiz a minha vida normal e quando menos esperava,aconteceu....e os anos vão passando docemente sem pressas..

    ResponderEliminar
  24. Como é que não se pode ser feliz com quem consegue fazer isto. Vejam esta árvore de Natal
    http://brutus-invictus.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  25. As mulheres têm uma necessidade de mostrar que conseguiram arranjar um marido, uma família e que tudo corre lindamente, mas porque somos pressionadas a isso. A diferença de pressão a este nível é diferente de homens para mulheres. E para além disso, precisam de alguém que lhes transmita segurança, mesmo que muitas vezes isso não signifique felicidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, nesse aspecto tens razão. As mulheres são mais pressionadas pela sociedade do que propriamente os homens...

      Eliminar
  26. Muitas vezes não estão com alguém para mostrar seja o que for a outro alguém, mas sim para cederem à exigência da sociedade/mentalidade: a mulher a partir de certa altura quere-se casada e com filhos, mesmo que não seja por amor ao marido... se não for assim, passa a vida a ouvir: então quando casas? então, vais ficar para tia?
    Parece estranho, mas conheço muita gente que casou com quem não amava verdadeiramente por "exigência da sociedade". Há pessoas "fracas" a este ponto, essa é a realidade.

    Felizmente, não penso assim... prefiro ficar sozinha e/ou para tia do que ser infeliz ao lado de alguém que não amo :)

    ResponderEliminar
  27. Se fosse assim tudo fácil e linear... afinal o que é a felicidade... apenas algo temporário ou será algo permanente quando estamos junto da pessoa que amamos... a felicidade é uma ilusão apenas.

    ResponderEliminar
  28. Estas conversas homem vs mulher fazem-me passar! Se querem discutir estas coisas (que por si só já não são discutiveis, porque cada caso é um caso e pq somos todos diferentes) pelo menos utilizem o termo pessoa/ser humano etc. Há mulheres que o fazem e há homens que o fazem! Não é algo que tenha a ver com o sexo, mas sim com a pessoa. Estas guerras do sexo e esta separação de géneros e daquilo que cada género "tem" de fazer em pleno século XXI até me deixa mal disposta!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...